terça-feira, 31 de janeiro de 2012


Formas de Vegetarianismo

Olá, hoje eu vou falar um pouco sobre os tipos de  dietas vegetarianas,
que é classificados em seis principais categorias:


Semivegetarianismo:
A dieta semivegetariana não é uma dieta vegetariana, ela consiste na exclusão apenas da carne de mamíferos, e abrange carne branca. Na minha opnião essas pessoas não
devem ser classificadas como vegetarianas, pois da mesma forma se alimentam
de animais, que sofreram muito, antes de chegar até aquela mesa!

Ovolactovegetariano:
Dieta composta por alimentos de origem vegetal, ovos, leite e derivados deles. Nesta dieta só há a exclusão de qualquer tipo de carne da alimentação.

Lactovegetarianismo:
Dieta composta por alimentos de origem vegetal, leite e seus derivados. Os que a seguem não comem ovos nem qualquer tipo de carne.


Ovovegetarianismo:
Dieta composta apenas por alimentos de origem vegetal e ovos, havendo a exclusão dos produtos lácteos e seus derivados e de carne.


Vegetarianismo semiestrito:
Dieta que exclui quase todos os alimentos de origem animal, abrangendo somente o mel.

Vegetarianismo estrito:
Também chamado de vegetarianismo verdadeiro, é uma dieta que exclui todos os produtos de origem animal. Vegetarianos estritos não comem, assim, qualquer tipo de carne, ovos, laticínios, mel, etc., retirando da dieta todos os produtos de origem animal. Essa é uma
das dietas que eu mais admiro.
Essa forma de dieta é frequentemente confundida com o veganismo, mas, embora veganos sejam vegetarianos estritos, não são a mesma coisa:
"Apesar de classificarmos os 'vegetarianos verdadeiros' apenas pela alimentação, existe uma diferença entre o vegano e o vegetariano estrito. Geralmente o vegano também não utiliza produtos não alimentícios provenientes de animais, como lã, couro, seda e pele. Quando falamos em termos  nutricionais, não faz diferença essa classificação."
Enquanto o vegetarianismo estrito é apenas um regime alimentar, veganismo é respeito aos direitos animais - o que inclui o vegetarianismo estrito por razões éticas, mas não apenas (circo com animais, rodeios, produtos testados em animais, e qualquer outra forma de exploração animal é boicotada pelos veganos).
Existe também outras dietas semelhantes como o Crudivorismo e o Frugivorismo.


O ser humano tem que aprender uma lição valorosa, não é preciso ter o sofrimento
de um animal para podermos sobreviver. Deus nos deixou uma extença variedade
de produtos naturais para podermos consumir.
Nossos animais são mortos de forma cruel, para poder alimentar uma multidão,
de pessoas que não tem consciencia de como eles sofrem antes de morrer.
Enquanto isso, milhares de vegetais são desperdissados, e jogados no lixo,
quantidade suficiente para proporcionar, uma alimentação saldável para todos,
e ainda, acabar com o  sofrimento e dor de todos os nossos animais. 

Um comentário:

Renan Tempest disse...

Muito interessante seu artigo. Já estou divulgando seu blog para as pessoas que conheço. Um abraço!